Skip Navigation

Graffiti por el artista Banksy de la paloma que sostiene una rama de olivo, que llevaba un chaleco a prueba de balas; pintado en el muro de separación en Belén.

Devocionais de Advento para 2015 - Ano C

 

Igreja Metodista na Palestina e em Israel
02 de dezembro de 2015

O Gabinete da Igreja Metodista na Palestina e em Israel preparou devocionais para o advento 2015 escritas por missionários atuais e antigos da Junta de Ministérios Globais que viveram e serviram na área em varias capacidades.

Se você quer receber cópia de todas de uma vez, por favor, envie uma solicitação por e-mail para encounter@methodist-jer.org e lhe enviaremos as devocionais das quatro semanas de advento e do dia de natal. Cada uma inclui um texto das escrituras, verso de um hino, reflexão e uma imagem. A cada semana, a Devocional do Advento será publicado no site https:// methodistliaisonjerusalem.wordpress.com/ seguido de várias postagens no Facebook.

1o Domingo do advento - 29 Novembro foi escrito por Janet Lahr Lewis. Atualmente ela serve como Coordenadora de Defesa das causas do Oriente Médio, GBGM – Junta Geral de Ministérios Globais e do Programa Associado Justiça e Paz e, GBCS – Junta Geral de Igreja e Sociedade. em 2001 ela serviu como missionária da GBGM em varias posições e, depois serviu também como Contato da Igreja Metodista na Palestina e Israel de 2006 à 2014.

2o Domingo do advento - 6 de Dezembro foi escrito por Revda. Jessica Lowe, que serve como voluntária da GBGM no escritório da Igreja Metodista em Jerusalém. Ela é presbítera da Conferência de Louisiana – EUA.

3o Domingo do advento – 13 de Dezembro foi escrita por Grace Killian que serviu como GBGM Jovem em Missão Global em Belém de 2013-2015. Ela é leiga da Conferência de Pensilvânia Oeste

4o Domingo do advento - 20 de Dezembro foi escrita por Revda. Kristen L. Brown que serve desde 2011 coordenando o Gabinete da Igreja Metodista na Palestina e em Israel pela GBGM. Ela é presbítera ordenada da conferência de Oklahoma.

Natal - 24 de Dezembro foi escrita por Rev. Alex e Brenda Awad, que serviram como missionários da GBGM no Seminário Bíblico de Belém e na Igreja Batista Leste de Jerusalém pelos últimos 26 anos. No momento estão em itinerância pelos EUA.

As traduções para o Português foram feitas por:

1o Domingo do Advento - 29 de Novembro foi traduzido por Rev. David R. Ortiogza, servindo como pastor na Igreja Metodista Unida Santo André em Charlotte, CN. Ele foi ordenado presbítero pela conferencia do Rio de Janeiro no Brasil e atualmente é membro da Conferencia Oeste da Carolina do Norte – EUA.

2o Domingo do Advento – 06 de Dezembro foi traduzido por Revda. Lourdes Magalhães, servindo como pastora na Igreja Metodista Unida ‘Davis Memorial’. Ela é presbítera ordenada pela Conferência de São Paulo no Brazil servindo como missionária do Plano Nacional para Igrejas espana latinas na Conferencia de Nova Jersey - EUA

3o Domingo do Advento – 13 de Dezembro foi traduzido por Rev. Oseias Da Silva, que serve como ministro da Igreja Metodista Circuito Forest em Londres. Ele é tradutor voluntário para a Conexão Metodista na Inglaterra e em outras organizações.

4o Domingo do Advento – 20 de Dezembro foi traduzido por Rev. Contino que serve na Igreja Metodista Unida Quail na cidade de Oklahoma. Ele é pastor licenciado pela Conferência de Oklahoma.

Natal - 24 de Dezembro foi traduzido por Alex Pupo Quintino. Ele é estudante de Direito e Estudos Sociais em São Paulo, Brasil. Ele é líder leigo na Conferencia de São Paulo.

 

1o Domingo do Advento 29 de novembro de 2015

Lucas 21: 29-31

E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto.”

Toda la Tierra, verso 1

“Toda la tierra esperaal Sal- vador y el surcoabierto, la obra del Señor; es el mundo que lucha por la libertad, reclama justicia y busca la verda.”

Be sure to add the alt. text

Higuera empezando a florecer.

Higuera empezando a florecer.

No final de fevereiro na Palestina, o surgimento de brotos nas árvores de figo e o surgimento das flores de rosa das amendoeiras anunciam a chegada da primavera. É uma promessa de abundância física, de um porvir frutífero e próspero. Por milênios uma figueira plantada foi muitas vezes a entrada para a aldeia ou ao longo de uma estrada ser a indicação de uma boa-viagem. Ainda é considerado uma "árvore comum", e entende-se que esta árvore não pertençe a ninguém, que qualquer pessoa é bem-vinda a comer dos frutos da figueira, compartilhando assim os dons de Deus e, que serve para sustentar a jornada da viagem a seguir. Em um am- biente baseado na agricultura, onde as pessoas são um com a terra, é fácil entender quando se diz: "O reino de Deus é semelhante a um homem que lança a semente sobre a terra; noite e dia, quer ele durma quer se levante, a semente germina e cresce...” (Marcos 4: 26-27).

O estação do Advento é como o desabrochar da figueira e das amendoeiras; um tempo de promessa e anteci- pação, um tempo de encorajamento para um futuro que será abundante e sustentável. O Advento, "a vinda ou abordagem," nos dá tempo para refletir sobre a vinda do nascimento de Jesus e o Reino de Deus na Terra, nos prepara para fazer a vontade de Deus, seguir a mensagem de Jesus e os ensinamentos de suas parábolas, a seguir o mandamento de Jesus e buscar o Reino de Deus e Sua justiça (Mateus 6:33). O Advento é um tempo para lembrar o que Jesus nos diz em João 10:10; "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância", sabendo que a abundância de Deus renasce em cada broto da árvore e em cada novo dia.

Enquanto aguardamos a celebração do nascimento de nosso Senhor, lembremo-nos que também nós somos chamados a compartilhar essa abundância com os outros; para alimentar os famintos, vestir os nus, e fazer tudo o que pudermos para deixar os oprimidos ser livres.

Generoso e amoroso Deus, durante esta estação do Advento, somos gratos pela oportunidade de refletir sobre a importân- cia do nascimento de teu filho, Jesus, Emanuel, Deus conosco, e pelo dom de Sua presença entre nós. Intercedemos para que com Tua ajuda possamos seguir os ensinamentos de Cristo, lembrando que debemos compartilhar Sua generosidade com os outros, fazer a Tua vontade em todas as coisas, e assim fazer conhecido o Reino de Deus.

By: Janet Lahr-Lewis

 

2o Domingo do Advento 6 de dezembro de 2015

Lucas 1:68-79
“Por causa das ternas misericórdias de nosso Deus, pelas quais do alto nos

visitará o sol nascente, para brilhar sobre aqueles que estão vivendo nas trevas e na sombra da morte, e guiar nossos pés no caminho da paz.”

Amanecer que se rompe sobre Belén.

Toda la Tierra, verso 2

“Dice el profeta al pueblo de Israel: “De madre virgin ya viene Em- manuel,” será “Dios con nosotros,” hermano será, con él la esperan- za al mundo volverá.”

Nascimento do nosso salvador. Nos unimos aos Sábios no espírito de sua viagem original para visitar o, menino Jesus. Eles seguiram a estrela, nós contamos os dias. Eles trouxeram presentes para honrá-Lo, nós compramos presentes para honramo-nos uns aos outros. Como os Reis Magos, nós, somos chamados a olhar para aquele dia não apenas com esperança, mas a esperança expectante ou seja da espera; uma esperança que nasce da fé na fidelidade de Deus para restaurar toda a criação de paz e harmonia.

Este conceito de espera assume um significado totalmente novo aqui na Palestina, por ser um país familiarizado com a espera: espera pelo fim da ocupação, espera por reconhecimento da comunidade internacional, espera de igualdade, espera de paz da perseguição. Isto pode ser um desafio, aqui, como também em outros lugares onde o verdadeiro sofrimento humano ocorre, para erguermos nossos olhos ao alto e ver a estrela iluminando-nos o caminho a seguir.

Apesar dessa escuridão, nos apegamos a promessa de que, "do alto nos visitará o sol nascente", e antecipamos esta luz que vem. Neste tempo de Advento, aguardamos o nascimento de Cristo, e também nEle e por Ele, todas as coisas sejam feitas novas. Esperemos não simplesmente com esperança, mas com esperança expectante, sabendo que o nosso Deus é bom, e que nós não somos esquecidos.

Querido Deus,
Esperar é difícil. Ansiamos pela justiça, ansiamos pela paz. Dê-nos paciência, oh, Deus, e dai- nos força. Quando sentimo-nos sobrecarregados pela escuridão ao nosso redor, e o desespero está a nossa volta, delicadamente elevamos nossos rostos a Ti. Ajude-nos a ver a luz da estrela do oriental brilhando e guiando nosso caminho. Senhor, encha nossos corações com antecipada alegria, alegria expectante, conforme nos aproximamos do dia em que nos lembramos do nascimento de Cristo, e como Sua vinda para sempre reconectando-nos

By: Rev. Jessica A. Lowe

 

3o Domingo do Advento 13 de dezembro de 2015

Be sure to add the alt. text

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Integer vitae ante mi. Nunc imperdiet euismod purus id tempor.

Lucas 3:10-14
“O que devemos fazer então?”, perguntavam as multidões. João respondia: “Quem tem duas túnicas dê uma a quem não tem nenhuma; e quem tem comida faça o mesmo”. Alguns publi- canos também vieram para serem batizados. Eles perguntaram: “Mestre, o que devemos fazer?” Ele respondeu: “Não cobrem nada além do que lhes foi estipulado”. Então alguns soldados lhe perguntaram: “E nós, o que devemos fazer?” Ele respondeu: “Não pratiquem extorsão nem acusem ninguém falsamente; contentem-se com o seu salário”.

 

Toda la Tierra, verso 3

“Montes y valles habrá que preparer; nuevos caminos tenemos que trazar. Él está ya muy cerca, venidlo a encontrar, y todas las puertas abrid de par en par.”

A expectativa para o Natal é enorme em Belém e pode ser visto em todos os cantos da região. Você pode sentir a movimentação para o Natal ao ver as pessoas arrumarem as suas árvores de natal perto do quarterão da Mangedoura, assim como as luzes natalinas, e a iluminação oficial em todas partes e lugares. Na chegada da véspera do Natal, os patriarcas da Igreja entram em Belém em uma rota histórica. Todavia, para entrar em Belém através da rota histórica é necessário atravessar uma área de ocupação, ou seja, prioritariamente eles têm que passar por um portão na barreira de separação entre os dois estados Palestina e Israel.

No terceiro verso do hino "Toda a terra está esperando", a forma da terra se muda na expectativa da volta do Messias - as montanhas e os vales são aplainados, novos caminhos são abertos. Será que as nossas vidas mudam com a expectativa do Messias? O apóstolo João dá instruções para aqueles/as que estão buscando ser batizados/as. Seus ensinamentos revelam uma expectativa que as pessoas possam compartilhar generosamente seus pertences com os/as mais pobres, assim como aqueles/as que obtém poder não os usem para explorar os mais desapoderados/as.

Be sure to add the alt. text

Muro de separación que divide Jerusalén y Belén.

Os ensinamentos de João sobre atos de arrependimento e perdão ainda continua sendo relevantes no mundo moderno. Muitos/as vivem com muita abundância enquanto existem muitos/as que tem muito pouco para sobreviver. Poder e privilégios continuam dominando as relações humanas, criando assim opressão e exclusão. Mesmo assim, no Advento, nós continuamos celebrando e afirmando que o Dia do Senhor está próximo. Somos convidados a nos preparar para vinda de Cristo abrindo as portas da justiça, paz e esperança.

Vem Messias, nos ajuda a preparar a sua chegada através do arrependimento que nos leva a mudar as nossas vidas e a do nosso mundo. Empodera-nos para que possamos viver e agir com a expectativa da sua eminente vinda. Amém.

By: Grace Killian

 

4o Domingo do Advento 20 de dezembro de 2015

Lucas 1: 39-55

"Disse, então, Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Sal- vador, porque atentou na humildade de sua serva."

Toda la Tierra, verso 4

“En una cueva Jesús apareció, pero en el mundo está presente hoy. Vive en nuestros her- manos, con ellos está; y vuelve de nuevo a darnos libertad.”

Be sure to add the alt. text

Graffiti de María pesada con el niño en el muro de separación en Belén.

Maria, uma criança, uma serva cheia de humildade. Deus usou uma menina em quem menos se esperava para se tornar a mãe de Jesus. Deus não se esqueceu de sua serva, mas Deus a usou durante um tempo es- pecífico e um lugar específico... de Nazaré a Belém, locais sem muita importancia. Hoje, como Deus pode inspirá-lo?

No meio da fome e da necessidade, no meio da ocupação do povo romano, Deus usou uma menina serva, Maria, para gerar Emanuel, "Deus conosco", a alegria do mundo, Jesus. No meio da fome e de todas neces- sidades de hoje, em meio à maior crise de refugiados do mundo, no meio da ocupação israelense na Palesti- na, o que significa sermos escolhidos por Deus para buscar justiça para toda a humanidade?

Nestes últimos dias, em meio de imagens de refugiados e imigrantes, imagens de ocupação, de desenrai- zamento das árvores, reservatorios de água, até demolição de casas, muros de separação / apartheid e cam- pos de refugiados em Belém. Toda essa situação enchem a minha mente. Mas minha fé me faz lembrar de que Deus nunca nos deixará nem nos abandonará ... Deus nos respondeu através da vida e ministério de Je- sus ... e Deus continua a responder atravéz nós.

Será que você é um dos “menos prováveis” para responder ao chamado de Deus? O que pode acontecer quando nós nos humilhamos, para que possamos ser usados por Deus? Você está pronto?

Deus incrível e amoroso, nos ajude a sermos servos humildes, homens e mulheres, meninas e meninos, prontos para responder ao seu chamado para nossas vidas. Nós te louvamos por usar pessoas comuns em momentos extraordinários para ficar na brecha diante de ti (Ezequiel 22:30). Nós intercedemos pelos seus filhos que continuam a viver sob ocupação no oriente medio, em situações dificeis, co- mo refugiados, e outras situaçoes de injustiça. Ajude-nos a resplandecer a luz de sua maravilhosa graça através de Jesus Cristo. Amém.

By: Rev. Kristen L. Brown

 

 

Noite de Natal
 24 de dezembro de 2015

Isaías 9:2-7
Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.

¡Oh aldehuela de Belén!, verso 4

¡Oh santo Niño de Belén! Desciende con tu paz; En nuestras almas nace hoy Limpiando todo mal. Los ángeles del cielo Te anuncian al nacer; ¡Ven con nosotros a morar, Oh Cristo, Emanuel!

Be sure to add the alt. text

Graffiti por el artista Banksy de la paloma que sostiene una rama de olivo, que llevaba un chaleco a prueba de balas; el muro de separa- ción en Belén.

No outono passado, minha esposa e eu cruzamos os Estados Unidos, recebendo hospitalidade em uma variedade grande de casas enquanto passávamos por igrejas de mais de uma dúzia de estados diferentes. Isto nos deu a oportunidade de fazer novos amigos e revisitar amigos antigos, compartilhando com todos uma variedade grande de assuntos. Nós aproveitamos esta comunhão com amigos novos e amigos antigos. Houve um assunto, entretanto, que nós nos esquivávamos de discutir abertamente: em quem votaríamos nas próximas eleições presidenciais. Mesmo com os candidatos de todos os partidos sendo apresentados diariamente na mídia e em agências de notícias. Mesmo vendo e ouvindo, muito perto da tela, na casa dos nossos amigos, cada um dos candidatos se autopromovendo e se vendendo como um digno futuro presidente deste grande país. Por que o silêncio sobre este assunto? Talvez estejamos com idade suficiente para saber que a maioria dos políticos concorrendo promete mais do que pode ou vai poder cumprir.

Felizmente, para aqueles de nós que têm desistido das promessas políticas de políticos, Isaías diz aos fiéis de todas as gerações em quem eles podem depositar de forma segura o seu voto. Isaías nos promete que a criança nascida em Belém será o verdadeiro rei, "Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz." Jesus Cristo é o único Rei que dá a garantia de não decepcionar seu povo. Seu compromisso com a verdade, justiça e amor, seu poder para mudar indivíduos, comunidades e nações e sua empatia com os pobres, os fracos e oprimidos permanece até hoje como foi durante a sua vida. Seus seguidores são nutridos em sabedoria e conforto que estarão sempre disponíveis para aqueles que permitem que Ele seja Rei sobre suas vidas.

Neste Natal, vamos tirar um tempo de todas as atividades culturais e religiosas que dominam nossas sociedades, e depositar nosso voto em Jesus.

Menino de Belém, Pai da Eternidade, Rei da Paz, neste Natal, depositamos nosso voto em ti. Venha anunciar os princípios de seu Reino para o nosso incomodado coração e mundo. Faça-nos seus súditos leais e fiéis servos. Amém.

By: Rev. Alex and Brenda Awad